Categorias
eduon-blog

O desafio da escola do futuro, ensino e tecnologia

complementaridade e equilibrado do ensino e da tecnologia

Hoje, a realidade da nova escola do futuro e respetivas tecnologias, é baseada em LMS (learning Management Systems) como o moodle. Outras soluções, como o Microsoft Teams e o Google Class, apesar de não serem LMS, devido a sua simplicidade, também tem adesão em Portugal.

Nas ferramentas de vídeo conferência, o Zoom destacou-se no início da pandemia porque, na nossa opinião, era intuitivo, sem custos, sem limites de utilização e bastava um simples link (url). Com o decorrer do tempo outras soluções de vídeo conferencia, incluindo a Microsoft e a Google, recuperaram o seu atraso e hoje em dia este mercado está muito competitivo.

Em perspetiva, o desafio das escolas foi um desafio brutal, no verdadeiro sentido da palavra. De um dia pata o outro professores e alunos tiverem que aprender novas tecnologias, reinventar a aula e adaptar conteúdos e dinâmicas ao novo formato digital, ultrapassando os desafios sociais e tecnológicos inerentes. Acresce que isto, em muitos casos, foi feito sem qualquer formação especifica ou até sem os meios tecnológicos (computadores e software) necessários. Lembram-se das aulas online de 40 min? Na altura o zoom tinha este limite para as versões não escolares. O que todos nós realizamos no ano letivo de 2019/20 foi extraordinário.

Contudo, o tempo agora é outro porque passámos e vencemos este choque inicial. Assim, devemos planear e implementar um novo modelo de escola (ensino híbrido) que maximize a relação entre as novas escolas do futuro, o estado, os encarregados de educação e os alunos. Este novo modelo, deveria conter as mais valias das experiências passadas, não como um extra, mas sim como um novo processo de ensino legislado, planeado e integrado. Por ex., deveria ser possível a qualquer aluno que, justificadamente, não pudesse estar presente numa aula poder interagir com a mesma, como se estivesse presente. A tecnologia deverá ser um complemento aos métodos de ensino presenciais e, acima de tudo, adaptada à realidade tecnológica e social das novas gerações.

Comente e partilhe as suas opiniões connosco link 🙂

Por JHil

founder @education-on.org

Deixe uma resposta